Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Não pode ou não quer?

ó menina, 31.03.16

 

Os clientes que me atiram esta acusação, disfarçada de questão, tiram-me um bocadinho do sério.

Passo grande parte do dia a tratar clientes  com questões de facturação que, apesar das abébias que a operadora concede, têm dificuldade em cumprir os seus compromissos. Eu como consumidora se não tivesse passado por empresas prestadoras de serviços no meu percurso profissional desconheceria que, por exemplo, posso pagar o serviço de televisão a prestações. Para mim a factura tem uma data limite e eu tenho que pagar até essa data para não romper o compromisso que assumi para com a empresa que contratei.

Claro que espero da empresa alguma flexibilidade para o caso de eu ter um problema mas, os problemas serão sempre excepção.

As pessoas que nos atiram um "não pode ou não quer?" são normalmente as que fazem dos problemas regra e que tendo esgotado todos os procedimentos disponíveis para adiar o compromisso transferem para nós, meninas, a responsabilidade de estarem a sofrer consequências pelo incumprimento como se nós, meninas, não estivéssemos ali ao serviço cumprindo ordens e seguindo procedimentos. Não compreendo que estejam à espera que um estranho coloque o emprego em risco para que possam ver o jogo que vai dar mais logo na TV.

Imaginem que nos vossos locais de trabalho vos atiravam a mesma questão. O que é que sentiam?

 

ps.

Qualquer dia vou ao banco experimentar:

- Ó senhor, empreste-me 100.000 euros sem juros?

- Não posso!

- Não pode ou não quer?

Pode ser que resulte e o senhor sentindo-se acossado abra o cofre e me dê o dinheiro.

 

 

Obrigada, pelo seu contacto!

 

 

 

 

 

 

de como eu sou uma 'blogueira' empenhada

ó menina, 31.03.16

Sou tão empenhada mas, tão empenhada que só reparo que sou destaque no Sapo Blogs no dia seguinte. 

Acho que os destaques são uma forma interessante de encontrar novos blogs, não costumo ir lá para me encontrar (a mim) mas, às vezes calha e mesmo não tendo a fama como objectivo fico contente quando me colocam ali disponivel para ser encontrada.

 

ahah.png

 

 

Bom trabalho, equipa do sapo!

Obrigado, aos restantes, pela visita!

 

 

Limpezas de Primavera

ó menina, 26.03.16

As limpezas de Primavera, que os portugueses teimam em realizar na semana que antecede a Páscoa, são sempre uma fonte de trabalho adicional. Aparece-nos de tudo.

 

As vitimas:

- ó menina, preciso de ajuda! É que o berbequim foi-me ali ao fio e estragou-me isto tudo, estou sem sinal.

 

(Nós sabemos que os berbequins conspiram pela calada da noite.)

 

- ó menina, o meu serviço não funciona!

- Já verificou se os cabos estão todos ligados?

(uns segundos de silêncio)

- ó menina, deixe lá. Já vi que foi a minha mulher que andou outra vez nas limpezas e desligou isto...

 

As aventureiras:

- ó menina, preciso muito da sua ajuda! Eu estraguei o fio e preciso que o técnico venha cá mas, quero que venha antes das sete da tarde que é a hora a que o meu marido chega do trabalho e ele avisou-me que não mexesse naquele armário.

 

Os sinceros:

- ó menina, preciso da sua ajuda. Eu estava ali a fazer umas coisas, pensava que era capaz, a minha mulher bem me avisou que não mas, sabe como é eu num quis dar parte fraca e ... olhe, fodi esta merda toda!

 

 

Enfim, é Primavera os passarinhos arrolham nos ninhos e a vida acontece...

 

 

Obrigada, pelo seu contacto!

 

A ler

ó menina, 21.03.16
 
 
 
O observador publicou um trabalho interessante, do Tiago Palma “O ‘call center’ deu-me cabo da vida”, acerca desta profissão que ainda não o é de facto. Considero um bom trabalho ao contrario deste que falamos no passado.
 
Podem ler seguindo o link .
 
 
Obrigada, pelo seu contacto!

 

dos Nomes

ó menina, 16.03.16

Quem trabalha no atendimento ao público lida, muitas vezes, com a dificuldade de pronunciar o nome do interlocutor pelo que o evita fazer.

Tentar pronunciar alguns nomes estrangeiros é um autentico disparate e usar alguns sobrenomes portugueses pode causar um certo embaraço. Há sobrenomes peculiáres, nos últimos dias encontrei Maleita, Miséria, Sim Sim...

Acredito que para os clientes seja o mesmo. Felizmente tenho um nome bastante comum mas, tenho colegas com nomes bastante estranhos.

 

 

Obrigada, pelo seu contacto!

 

Consumidor

ó menina, 15.03.16

 

- ó menina, isto não vai ficar assim! Eu tenho formação jurídica! Isto não vai ficar assim.

 

Porque é que não se lembram da 'formação juridica' quando a troco de um brinde ou de uma oferta qualquer aceitam determinadas condições? 

Só quando já têm a oferta do lado de lá é que se lembram que, afinal, assim já não dá jeito.

Os consumidores não têm só direitos também têm obrigações. Muitos dos conflitos entre empresas e consumidores seriam evitados se os consumidores o fossem em consciência.

 

Obrigada, pelo seu contacto.

Não separe a internet aquilo que o Senhor uniu

ó menina, 14.03.16

 

-Ó menina, eu queria bloquear a internet mas, só à minha esposa. Está a perceber?

- Quer cancelar a internet?

- Não. Eu só queria que me arranjasse maneira da minha mulher não a usar. É que a minha mulher distrai-se com o facebook e outras coisas da internet e não me faz o serviço de casa. Eu chego a casa e ela tem tudo por fazer, nem sequer tem o jantar pronto.

Acha que me consegue ajudar?

 

 

Obrigada, pelo seu contacto!

 

Pág. 1/2