Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Por mais valorosos que sejam os seus últimos actos, o Rui Pinto não é um Príncipe num conto de fadas

ó menina, 30.01.20

Não coloco nem colocarei em causa o valor das denúncias realizadas pelo 'hacker' Rui Pinto. No entanto, não há como não reconhecer que as provas apresentadas foram obtidas de forma ilegal e questionar se alguma vez iríamos beneficiar da boa vontade que mostra, agora, caso não tivesse sido preso por causa do futebol.
Sou a favor de que o Estado gaste, e bem, recursos e dinheiro a investigar qualquer denúncia que lhe chegue a fim de recolher provas sólidas que permitam avançar com acusações. Portanto se o Rui Pinto demonstrar que fez uma denúncia anterior ao caso Benfica devo-lhe um agradecimento e sinto-me autorizada a querer ouvir a Procuradoria da República acerca disto. Mas se, por outro lado, se verificar que o fez apenas depois de estar preso, ou em vias de, sinto que para além do agradecimento tenho que colocar em causa as suas razões e o seu carácter. Se alguns dos documentos apresentados têm mais de dois anos e não tinham sido usados até aqui o que é que alguém que os obteve ilegalmente fazia com eles? Chantagem? Extorsão? E mais uma série de crimes que lhe permitiam viver à custa deles?

Não sou uma tontinha que acredita na bondade pura. Já nem os religiosos são o que eram. Já reperaram que anda um padre a brincar às máscara, rodeado de bailarinas desnudas, num programa de TV? Sim! Foi aqui que ouviram primeiro e eu nem sou hacker (mentira! já se comenta em todo o lado). O homem fez provavelmente um voto de pobreza mas anda a ganhar dinheiro nas cantiguinhas, podia estar na China a ajudar no combate à epidemia ou em Angola a ajudar os desalojados do empreendimento da Isabel dos Santos... Mas não. O homem está na TV a ganhar dinheiro brincando às máscaras. Imaginemos que ele vinha, agora, só porque eu estou a dizer isto, informar que o dinheiro é para um lar, para pôr o telhado na casa de um pobre ou outra boa acção qualquer se não nos provasse que a sua intenção já era essa antes do programa todos iríamos duvidar do seu carácter.

- Ó Menina, não achas que isto do padre Borga é um exemplo fraquinho? - perguntam vocês.

Lembrem-se que também estou a escrever para adeptos do Benfica que só chegam a estas questões porque elas passaram pelo futebol.

Mas, se querem outro exemplo, lembrem-se do Robin Hood (sim, hood de boina e não wood de bosque). O Robin pretendia minar o poder régio que se centralizara, prejudicando os barões com o seu rigor fiscal, desde o tempo do Ricardo Coração-de-Leão. Não tinha como objectivo principal roubar os ricos para dar aos pobres, os pobres eram-lhe necessários para se manter rodeado de uma massa que o apoiasse e protegesse.

Não há bonzinhos puros como nos contos de fadas e o Rui Pinto, por mais que aquele rosto simétrico de príncipe ficasse bem nuns collants, não é, definitivamente, um. 

IMG_20200130_171007.jpg

Via Rui Pinto

Sim, nós merecemos saber mais e se for pelas razões certas melhor. 

 

 

Há alguém muito doente no Grupo Trofa Saúde

ó menina, 28.01.20

Os funcionários do call center do Grupo Trofa Saúde têm as idas à casa de banho controladas pela administração  que decidiu afixar um quadro com o tempo dispensado por cada trabalhador para o efeito. Cálculo possível porque os trabalhadores são obrigados a registar em sistema, as idas à casa de banho, com o código WC. 

Garanto-vos que se me obrigassem a tal, para além do código, a administração receberia um elegante email com a descrição do que estive a fazer nesse tempo. Número 1, Número 2, hoje joga o Benfica...

Artigo do JN aqui

Eu sei que devem estar fartos deste assunto e que uma pesquisa breve mostra que casa de banho é o termo mais usado neste blog mas percebam que não sou eu que insisto neste tema, ele persegue-me!

 

vector-cartoon-toilet-paper-illustration-quote-work-comic-design-concept-77542124.jpg

Disponham sempre!

Ó Menina não executiva

ó menina, 27.01.20

Reservo, intimamente, a enorme ambição de um dia ocupar um cargo não executivo.

Chegar a casa e a família:

Então? O que é que fizeste hoje?

E eu:

Nada! Mas está tudo bem porque é para isso que me pagam. Pagam-me para não executar.

Às vezes penso que se calhar pode ser um bocadinho chato mas acho que vivia bem com isso e aguentava bem o facto de ter que ir a uma ou duas reuniões anuais para ganhar numa hora mais do que a média dos trabalhadores ganha num ano... 

 

20200126_205250.jpg

"Três administradores não executivos da NOS, ligados à empresária angolana Isabel dos Santos, demitiram-se"

 

 

Musiquinha de espera #paradiascinzentos

ó menina, 25.01.20

 

Nos dias cinzentos, em cujas nuvens carreguem qualquer crise ou dúvida existencial, devemos ver um filme.

Sim. Passear na natureza, ver os passarinhos e tal também é muito bonito mas se Deus que criou a natureza também criou o Homem e o Homem criou o cinema para quê desperdiçar. Certo? Certo!

Sugiro «This Must be the Place» do Paolo Sorrentino. 

E, depois de umas belas bofetadas que nos atiram para longe de qualquer apatia e nos despertam empatia por tudo, por todos, devemos aproveitar a maravilhosa banda sonora que para além das peças líricas dos 'The Pieces of Shit', banda especificamente produzida para o filme por David Byrne e 'Bonnie Prince Billy' também recorda o clássico dos Talking Heads 'This Must be the Place', que empresta o título ao filme, com interpretação do próprio David Byrne que envelheceu muito bem e continua a ser uma voz muito lúcida.

 

 

 

 

Resist Much Obey Little

ó menina, 23.01.20
Walt Whitman's Caution.

TO The States, or any one of them, or any city of The
States, Resist much, obey little;
Once unquestioning obedience, once fully enslaved;
Once fully enslaved, no nation, state, city, of this earth,
ever afterward resumes its liberty.


      ______________________________

 

To a Certain Cantatrice.

HERE, take this gift!
I was reserving it for some hero, speaker, or General,
One who should serve the good old cause, the great
Idea, the progress and freedom of the race;
Some brave confronter of despots—some daring rebel;
—But I see that what I was reserving, belongs to you
just as much as to any.
 

ppp.00270.371.jpg

in Leaves of Grass, 1891-1892, Walt Whitman

A Altice sempre foi boa a vender gato por lebre

ó menina, 15.01.20

'A Altice Portugal anunciou hoje o início de uma nova operação em Portugal, através da Intelcia (que opera na área de outsourcing ou subcontratação de serviços), a qual vai incorporar cerca de 2 mil pessoas da ManpowerGroup Solutions num processo que deverá estar concluído até Março. Assim, a Intelcia Portugal, que é detida em 65% pela Altice Portugal, passa a ser o prestador preferencial dos serviços de atendimento ao cliente da dona da Meo, pelo que as áreas de contacto com o cliente e comercial, que eram asseguradas até agora pela ManpowerGroup Solutions, vão passar a ser totalmente assumidas por aquela entidade'

(...)

“a empresa deixa de pagar à ManPower por esse serviço e passa a pagar a si própria, porque passa a subcontratar a uma empresa que é do próprio grupo”

(...)

'deixa os trabalhadores fora da contratação colectiva, fora da progressão na carreira e fora dos serviços de saúde internos da antiga Portugal Telecom, e mantém-nos no Código do Trabalho, no mínimo dos mínimos que a lei permite”, sustenta o STCC.'

Posto isto, a Altice passa a poupar alguns milhões de euros ao eliminar uma empresa intermediária mas continua a contratar através de outsourcing trabalhadores que manterá na precariedade a que estão habituados.

Para ler o artigo completo seguir link para o Público.

(isto sim, é o que se espera de um sidicato)

dog+outsourcing+board+room+cartoon.png

imagem via smeltzer cartoon

 

Contem-me tudo! Não escondam nada!

ó menina, 14.01.20

Este post surge para partilhar outras vozes e para saciar a curiosidade crescente que tenho em saber quantos de vós trabalham, já trabalharam em call centers ou lidam diariamente com alguém que o faça.

Podem responder por email para omenina@sapo.pt. Deixar um link para um post ou simplesmente deixar uma resposta na caixa de comentários.

Então,
Quem de vós trabalha, trabalhou em call centers ou conhece alguém que o faça?

Acho que todos podemos beneficiar desta partilha de experiências.

O C.C que também trabalha num call center e partilhou no seu blog um pouco das suas condições de trabalho.
Fiquei a saber que no seu Call Center o salário base não se fica pelo mínimo, ao contrário do meu.
Também percebi que há possibilidade de progressão com aumento de salário, no meu não existe a não ser para quem sobe a coach mas isso tal como no dele é reservado a quem 'cai em graça'.
Infelizmente tanto no call center do C.C como no meu a precariedade é a mesma e apesar dos mimos que ele recebe a nuvem negra que paira sobre nós é a mesma.

O trabalho de Call Center está actualmente disseminado por muitos sectores, quase todas as marcas necessitam de operadores de Call Center mesmo que não o façam através dos malfadados outsourcings.


Então? O que têm para contar?

 

cerveja.jpg

Anuncio da cerveja Budweiser, 1941

 

Obrigada, pela disponibilidade!

Pág. 1/2