Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Por favor, tente novamente.

ó menina, 10.11.19

Às vezes, sobram-me uns trocos para ir ao cinema e aproveito uma ou outra tarde de sábado fria, como a de ontem, para vestir aquela camisola de lã, de que não gosto, oferta da minha mãe assim da próxima vez que me perguntar por ela respondo - levei-a ao cinema, obviamente o sobretudo impediu que alguém a visse mas escuso de mentir. Apanho o autocarro mais cedo e antes de descer ao piso inferior do shopping para as compras habituais subo ao cinema, a meio espreito a livraria de onde saio sem livros. Se vou ao cinema não há dinheiro para livros, fui ver o 'Technoboss' do João Nicolau.
'Technoboss' é uma espécie de 'road movie', conduz-nos pelo personagem principal, um prestador de serviços de segurança, aos 'fundos' de um hotel onde este reencontra um amor de juventude. Luís Rovisco, sexagenário, aguarda pela reforma enquanto luta contra a sua própria obsolescência num mundo cada vez mais tecnológico. Num mundo onde as senhoras das portagens são substituídas por máquinas que nos repetem continuamente 'por favor, tente novamente'. O filme está longe de ser um ensaio de reacção  social ou política mas a verdade é que, no meio da sua construção surrealista e muito musical ela está lá e não ma deixaram esquecer quando no piso inferior esperava na caixa para pagar as compras e a própria operadora me encaminhou para a caixa de pagamento automática. Então, não só tive que trabalhar gratuitamente para a cadeia de supermercados que não me cobrou menos por isso como tive que lidar com a frustração de estar a trabalhar mal. O raio da máquina não parava de me confrontar com o meu falhanço - Por favor, tente novamente. - Dizia e eu tentava, eu tentava.

 

3_technoboss_still-20_02.20.17.12_2.149.1.jpg

Technoboss, 2019

 

Musiquinha de espera #para um sábado de chuva

ó menina, 19.10.19

Canned Heat

-Eu sei, eu sei! Já vos tinha recomendado Canned Heat noutras ocasiões mas ando demasiado ocupada para abrir espaço a mais coisas novas. 

E, é sábado, está a chover, nada melhor do que o Blues para acompanhar a chuva. 

Para acompanhar a chuva e a contemplação lasciva do Wim Wenders à urbe que, por sua vez, acompanha bem com um copo de vinho mas eu esqueci-me de  o ocomprar.

Alguém quer partilhar um copo?

Alice in the Cities (1974)

 

Coloquemo-nos em perspectiva

ó menina, 26.08.19

 

 

'Plastic bag' é um filme disponível online no canal Futurestates, do YouTube. Faz parte de uma colecção que se propõe reflectir como será a vida na América do futuro e consequentemente a nossa.
Ramin Bahrani, mostra como beneficiou da influência de Herzog e a voz de Herzog convida-nos à introspecção.

Das coisas mais bonitas que já vi e que me faz sentir feliz ao partilhar.

Vejam até ao fim!

De nada.

Também há Meninos no INEM

ó menina, 02.07.19

Sim, também há meninos no INEM. Mais do que meninos, há Ó Meninos que em centros de atendimento especializado têm que lidar todos os dias com o stress da profissão e acrescentar-lhe aquele que lhes chega pela má gestão do sector a que são alheios. Alheios a questões de falta de pessoal e de meios assim como às questões de corrupção das quais só de quando em vez temos noticia, os Ó Meninos estão no seu posto a fazer o melhor que podem para gerir situações complicadas em que, para além das dificuldades habituais, também têm que gerir a frustração daqueles que sentem urgência e buscam socorro mas têm que ficar 8 minutos em espera.

No 112, estão profissionais qualificados que, além da especificidade do serviço que prestam, sofrem com os mesmos problemas que qualquer outro profissional de Call Center: precariedade, turnos/horários que dificultam a conciliação entre o trabalho e a vida pessoal ou familiar, remuneração abaixo da sua qualificação, falta de legislação que determine a profissão como sendo de desgaste rápido e apesar de estarem num sector ligado à saúde a falta de definição acerca do que são as doenças profissionais que podem advir da sua actividade...

É preciso pensar um pouco no funcionamento das coisas para perceber o quanto a nossa vida depende dos que são os mais explorados e desprotegidos do sector. Não percam a oportunidade de o fazer assistindo a esta curta-metragem.

 

 

Lembrem-se, o 112 é só para casos de urgência!

 

 

Tontice

ó menina, 30.05.16

 

 

Foi uma grande tontice, começar a ler 'A Lição de anatomia' do Philip Roth e assistir ao Lost in Translation' com as costas avariadas.  

Na vida real, falta-nos um narrador que encadeie os acontecimentos vividos sob o jugo da dor e torne o nosso drama tão apetecível aos outros que os faça sorrir. E, quando passamos longas horas no duche a tentar desentorpecer o corpo, rodeados de nuvens de vapor,  os nossos pensamentos mais profundos vão para as contas do gás e da água. 

 

Raio dos romances! Sempre a puxar-me para o real. Graças a eles vejo-me, a mim, quando desbravo caminho para chegar ao espelho baço, através das nuvens.