Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Call para as paredes!

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Call para as paredes!

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

28
Jun16

Do baú


Nos anos 30, Portugal já tinha telefones automáticos que dispensavam a intervenção da menina telefonista, poucos mas tinha.

Quem os pretendesse tinha que os solicitar, por telefone ou por postal, à Anglo-Portuguese Telephone Co. Ltd.

Os utilizadores eram alertados para seguir todas as regras, à risca, no próprio equipamento.

Não eram necessários pagamentos antecipados e mensalmente um cobrador ia a casa do cliente cobrar a conta. Ah, bons velhos tempos, esses em que não haviam call centers para esclarecer facturas e receber reclamações, o cobrador ia lá a casa e resolvia-se tudo.

 

telefone automático.jpg

telefone regras.jpg

in Revista Ilustração, No. 118, Novembro 1930

 

Obrigada, pelo seu contacto.

Comentários

Comentar

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.