Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Fazer o amor

ó menina, 17.12.19

Estava a ler um texto do Mário de Carvalho e não pude deixar de pensar nesta época tão especial, a semana depois do jantar de Natal da empresa.

São dias especiais, estes que se seguem ao jantar de Natal. É certo que para alguns só servem para exaltar as qualidades do Uber eats, para outros felizmente não ficaram recordações mas para alguns sortudos (ou não) ficou o amor e é vê-los a trocar olhinhos enquanto trocam mensagens, a fazer pausas sincronizadas, a encontrarem-se furtivamente nos recantos mais inóspitos da empresa, a lamentar traições e relações acabadas ou simplesmente a lamentar o inusitado affaire.

As histórias que se podiam contar... podiam e podem. Vá! Contem-me tudo! Como é que estão a sobreviver a esta época pós bifinhos com cogumelos  nesses, escritórios, hospitais, escolas, call centers ... por onde habitam? Hum?

Aqui fica o excerto do conto do Mário de Carvalho. 

"O edifício estava vazio, zumbiam as moscas, o pessoal almoçava, e os dois amantes iniciavam o seu ritual, rápido, às vezes tumultuoso, sempre com o travo picante da transgressão e risco de escandaloso processo disciplinar, no caso de serem reduzidos a auto os rumores que já circulavam em todo o departamento."

Vaudeville, Mário de Carvalho, in Contos Vagabundos, pág. 30, Porto Editora, 2014

 

115331876-office-romance-christmas-and-new-year-holidays-illustration-boss-and-his-receptionist-fall-in-love-i.jpg

ps. Aproveitem as férias para ler!

 

4 comentários

Comentar post