Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Intermitente até ao Natal

ó menina, 13.12.19

A greve intermitente no sector dos call centers prolonga-se até ao final deste mês. Por isso, pondero a intermitência pelo menos até ao Natal. Como as luzes.

A greve intermitente iniciou-se após a greve nacional no sector a 31 de Outubro. Prolonga--se até ao final de 2019 e antecipa um ano em que a luta pelo fim da precariedade vai dat que fazer ao governo.

Na base da luta está a reivindicação de integração dos trabalhadores nos quadros das empresas para as quais prestam serviços, nomeadamente a MEO, NOS, Vodafone, EDP, Segurança Social.

Se os trabalhadores dos call-centers das empresas de telecomunicações fossem integrados nos quadros das empresas onde prestam serviço passariam a ser abrangidos pela contratação coletiva, logo teriam mais direitos e melhores condições de trabalho.

Enquanto trabalhadores de empresas de trabalho temporário são considerados 'trabalhadores indiferenciados' já os colegas que prestam exatamente os mesmos serviços, mas que têm um vínculo laboral com as operadoras de telecomunicações são considerados 'trabalhadores especializados' e podem ter vencimentos a variar entre os 1 300 e os 2700 euros.

 

20191210_123308.jpg