Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Ó Menina pondera o funcionalismo público

ó menina, 02.11.19

Uma das reivindicações dos trabalhadores dos Call Centers é que estando a trabalhar para a mesma empresa ou instituição à anos e anos, não faz sentido que os seus contratos sejam com empresas de trabalho temporário e não com as empresas ou instituições utilizadoras. Há neste momento trabalhadores nestas condições a atender as linhas da segurança social. Agora num pacote de medidas que visa melhorar o acesso dos cidadãos aos serviços do estado será criada uma linha telefónica o "número único do cidadão". "O cidadão liga para um número fácil de decorar, diz o que precisa e encaminham-no para o serviço respectivo", afirmou Alexandra Leitão, ministra da Modernização do Estado e da Administração.
Os cidadãos tendo o exemplo da Segurança Social, onde o estado ajuda a engrossar os lucros de empresas de trabalho temporário, devem estar vigilantes ao funcionamento desta linha.

Eu espero pelos anúncios de emprego, mesmo que me mantenha numa empresa de trabalho temporário, Portugal ainda é um país onde dizer que se trabalha para o estado dá prestigio e abre algumas portas. Pode ser que me safe.

 

Até à próxima chamada.
;)

9 comentários

Comentar post