Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Querido diário #

ó menina, 07.06.15

Hoje, quando saí do depósito onde nos guardam para roubar a alma, vi-me envolvida por nuvens negras, grossos pingos de chuva e raios, muitos raios. 

Pensei, finalmente Deus ouviu as minhas preces! Pediu ao Inferno que me levasse. Nunca mais volto aqui! 

Abri os braços e gritei: 

 

Um raio que me leve!

 

Infelizmente, estava enganada.

Nenhum raio me levou.

Cheguei a casa inteira.

No entanto, como sabes, o meu lema é: resiliência. Por isso, não desisti! Estou neste momento a escrever ao som de uma intensa trovoada, tenho vários equipamentos eléctricos ligados e uma, uma única janela aberta... 

A esperança é a última a morrer, o que só por si me dá algum alento, nós vamos antes dela. Acredito que se continuar a tentar me livro daquilo...

 

a tua, ó menina.

10 comentários

Comentar post