Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Estamos todos convocados para o 8 de Março

ó menina, 07.03.19

 

Caros Ó meninos, todos vós independentemento do credo ou sexo atentai no seguinte:

 

"O STCC fez um pré-aviso para a greve feminista de dia 8 de Março, cujo manifesto foi apresentado pela rede 8 de Março. Estão abrangidas todas as pessoas que prestem serviço na área dos call-center e contact center, seja em funções de front-office, back-office e afins, tal como nas áreas administrativas, IT's e afins, seja em regime de outsourcing ou outro” daqui

 

Portanto,  contrariamente ao que até eu já ouvi no meu local de trabalho dito por um superior, já que o trabalhador não tem, nem antes nem após, a realização de greve que avisar ou justificar a ausência ao trabalho quando abrangido pelo pré-aviso de greve e qualquer tentativa da entidade patronal de que o trabalhador avise previamente da sua participação em greve ou de que a justifique posteriormente, pode ser considerada coação e desrespeito ao direito à greve, do que estais à espera? O STCC é um sindicato de âmbito nacional, ou seja, todas as pessoas que exercem funções no sector estão abrangidas pelo pré-aviso independentemente de serem ou não sindicalizadas. Eu não sou!

 

Dia oito de Março é amanhã, a greve é internacional pelo que as manifestações serão fáceis de encontrar e esperam-se visíveis mas mesmo assim sugiro aos mais distraídos que sigam a Rede 8 de Março .

 

Leiam o manifesto e  percebam porque é que nós não queremos as flores.

 

A greve é laboral, não se resumindo ao sector dos call centers, mas propõe também outras formas de luta para que todos possam participar: greve estudantil, greve ao consumo e aos cuidados, partilhem esta informação não só com os colegas mas com todos os que vos rodeiam.

 

Se vos restarem dúvidas talvez este artigo vos possa ajudar.

 

 

FB_IMG_1551902143786.jpg

 

Não sejais demasiado 'serenos'!

 

ps. A falta é justificada, a ausência por motivo de greve não afecta a concessão de subsídio de assiduidade a que o trabalhador tenha direito.