Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Ó Menina

Notas de uma menina que, por acaso, trabalha num call center

Também não sou fã mas daí a cortar-lhe a cabeça...

ó menina, 21.06.20

Também não sou fã do Baden-Powell mas daí a cortar-lhe a cabeça...

A minha embirração com o Baden-Powell encontra a sua génese nos seus fãs, esses seres que por lei têm sempre boa disposição de espírito, os Escutas.
Sempre que viajo de comboio temo cruzar-me com um grupo deles, sempre delicados e respeitadores, a caminho de um acampamento qualquer onde vão trabalhar na protecção dos animais e da natureza, muito felizes e contentes a cantar o Kumbaya cheios de esperança para o dia porque ainda são sete da manhã e sobra-lhes tempo para as boas acções...
É chato! Eu sei, ninguém merece! Eles são muitos e estão espalhados pelo mundo, podem aparecer de qualquer lado, mas daí a decapitar o busto do seu fundador e ídolo vai um longo caminho.

Captura-de-ecrã-2020-06-20-às-09.47.52.jpgBusto de Baden-Powell decapitado a 20/06/2020, em Coimbra.

Pergunto-me se os executantes de tão bravo acto, contra uma pedra, alguma vez consultaram a sua árvore genealógica. Não tenho dúvida de que a origem é a mesma, para todos. A hipótese do Out of Africa há muito que deixou de ser uma hipótese. Não há duvida de que há cerca de 60 000 anos os nossos antepassados saíram de África, mas desde que eles saíram de lá até aos nossos dias muitas gerações se sucederam e desconfio de que se algumas pessoas soubessem a história de vida dos seus familiares assistiríamos a uma diferente distribuição de riqueza no mundo já que muitos iriam abdicar do património recebido por herança e, no limite, a alguns suicídios por decapitação já que isto é gente que não faz muito uso da cabeça.

ps Questões que me apoquentam um bocadinho: para que é que levaram a cabeça, da estátua? O que pensam fazer com ela?

8 comentários

Comentar post